O número de casos confirmados do vírus Influenza A H1N1 avança em Minas e um levantamento feito apenas na tarde de ontem, em oito cidades das duas regiões mais afetadas, já trouxe o dobro de casos confirmados no último balanço oficial do Estado, há uma semana. As prefeituras dos municípios confirmaram 20 doentes e quase cem notificações sob investigação. No balanço da última quinta-feira, eram dez confirmações – o número de suspeitas não foi informado.

Em todo o ano passado, foram seis comprovações. Mesmo diante do aumento de doentes, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) ainda não fala em epidemia.

Além dos números das prefeituras, preocupa a proximidade com São Paulo e Goiás. No último caso, o governo decretou epidemia na terça-feira com quatro casos a mais que os apurados pela reportagem.

São Paulo já havia feito a mesma coisa. “Dois Estados vizinhos já estão com uma epidemia.

O vírus está circulando e, por isso, acho que devemos nos preocupar”, afirma a infectologista Virgínia Zambelli. Para a médica, a chegada mais cedo dos casos de gripe também é relevante, e a indicação é que a população se vacine e adote outras medidas de prevenção, como lavar as mãos com frequência e usar álcool gel.

Para configurar uma epidemia, conforme explica a especialista, basta que o total de casos tenha superado o de anos anteriores, mas não há um número exato ou uma espécie de comparação com outras localidades. Em Minas, em 2015, além de seis doentes, foram comprovadas duas mortes.

Em 2016, já são cinco mortes confirmadas (veja mais no quadro ao lado).De acordo com a secretaria, a atualização dos dados da doença é feita online.

Todas as terças-feiras o Ministério da Saúde libera o banco de dados aos Estados, possibilitando aos mesmos o fechamento do balanço com as informações da semana anterior.Vacinação.

As regiões mais afetadas são Sul e o Triângulo. De acordo com a assessoria de imprensa da Superintendência Regional de Saúde de Uberaba, que concentra grande parte desses municípios, a região é prioridade na antecipação da vacina.

Em Frutal, onde houve três mortes e 13 casos confirmados, 100% das doses já foram entregues e alguns grupos de risco já estão recebendo o medicamento. Para o restante da região, a campanha começa no sábado.

A antecipação da campanha está ocorrendo em alguns municípios, por iniciativa das prefeituras. De maneira geral, o Estado mantém o início da vacinação para o dia 30.

Até agora, segundo a SES, o Estado já recebeu 1.319.

600 milhão de doses, 25% do total a ser enviado pela União. A secretaria garante que todo o material recebido já foi distribuído entre os municípios.

Todas as cidades procuradas pela reportagem informaram que irão antecipar a campanha e devem começar a vacinação ainda neste fim de semana.Saiba maisDados.

Em caso de diagnóstico da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), os hospitais, laboratórios e unidades de saúde em geral são obrigados a repassar os dados para os órgãos de saúde responsáveis.Online.

Os dados são repassados por um sistema online. As notificações feitas pelos hospitais públicos e privados são enviadas à epidemiologia do município e digitadas pelo setor no sistema de informação utilizado em todo o país.

O que éEpidemia. Se caracteriza quando uma doença que se instala com frequência em uma determinada localidade de repente ataca um número muito maior de pessoas que o habitual.

OTempo
.

Fonte: Gazeta de Uberlândia