Um júri em San Francisco, nos EUA, inocentou o Google das acusações de violação de direitos autorais feitas pela Oracle por conta do uso do Java no Android.
Composto por oito mulheres e dois homens, o júri em questão levou três dias para chegar ao veredito.
Os jurados decidiram que o uso pelo Google de 37 APIs do Java para a construção do sistema operacional móvel pode ser considerada “justa”, o que livrou a gigante de buscas de pagar uma multa bilionária à fabricante de banco de dados.

O julgamento teve início em 10 de maio e contou com depoimentos de executivos do Google, como Eric Schmidt e Larry Page, além do CEO da Oracle, Safra Catz, e do ex-CEO da Sun, Jonathan Schwartz.
A Oracle pedia o pagamento de 9 bilhões de dólares em danos, o que tornou a decisão uma vitória e tanto para o Google e sua equipe de advogados.

No entanto, vale notar que é esperado que a Oracle apele dessa decisão, o que significa que o caso ainda deve se arrastar.
Essa foi a segunda vez que a questão acabou no tribunal.

Em 2012, a justiça deu ganho de causa ao Google.

.

Fonte: Computer World