Arquidiocese de SP quer se aproximar de jovens que jogam Pokémon GO (Foto: Reprodução/Facebook)
A Arquidiocese de São Paulo começou uma campanha no Facebook para incentivar os paulistanos a jogarem Pokémon GO dentro das paróquias da capital. Em sua página na rede social, a Arquidiocese diz que a existência de pokémons dentro das igrejas pode ser uma “boa oportunidade de interagir com jovens que estão afastados da vida pastoral e comunitária”.
Em uma série de quatro postagens, a Arquidiocese tenta interagir com os jogadores do game, dá dicas de comportamento dentro das paróquias e cria até uma “hashtag” para os fãs de Pikachu e companhia compartilharem a experiência nas redes sociais.

Nos posts, montagens colocam padres e pokemóns lado-a-lado em frente a fotos da Catedral da Sé.
“Antes de jogar, dê uma olhada dentro da igreja.

Se estivermos em missa, espere o fim para capturar ou treinar seu pokémon..

. Neste intervalo, que tal participar da celebração?”, sugere a Arquidiocese em uma das postagens.

Pokémon GO faz parte de campanha da Arquidiocese de SP (Foto: Reprodução/Facebook)
Em outra, ela convida os jogadores a tirarem fotos da paróquia e a postarem os registros na internet. “Te propomos um desafio extra: que tal fotografar algo nesta igreja que você tenha gostado? Compartilha a foto com a hashtag #PokémonGoIgrejaSP e nós vamos compartilhar sua experiência em nossos canais”.

CemitériosIncentivo semelhante deu a Prefeitura de São Paulo aos jogadores que buscam os monstrinhos nos cemitérios municipais da capital. Na semana passada, o G1 mostrou que o Cemitério Municipal do Campo Grande, na Zona Sul, tinha diversos “pokestops” em túmulos, além de Pokémons espalhados pelo local.

Em nota, a administração disse que apoia iniciativas que levem, de forma “cidadã”, os paulistanos a frequentarem os cemitérios da capital e, consequentemente, a conhecerem grande parte da história e da memória não só da cidade, mas também do país.
De acordo com a Prefeitura, os cemitérios da cidade formam, juntos, a segunda maior área verde de São Paulo e, “uma vez que são verdadeiros parques de memória e museus a céu aberto, é natural que as pessoas ocupem estes espaços”.

Imagens mostram pókemons que podem estar em igrejas de SP (Foto: Reprodução/Facebook)Campanha incentiva a caça a Pokémons em igrejas em SP (Foto: Reprodução/Facebook)
.

Fonte: G1 Tecnologia