O jogo de realidade aumentada ‘Pokemon Go’ é visto na tela de um smartphone em foto ilustrativa tirada em Palm Springs, na Califórnia, EUA (Foto: Sam Mircovich/Illusration)
Parece que as preces dos brasileiras foram ouvidas, mas ainda não há sinal de quando serão atendidas. A Niantic, desenvolvedora do game “Pokémon Go”, citou os fãs brasileiros que não cansam de recorrer às redes sociais para reclamar da demora para o jogo chegar ao país. “Brasil, queremos levar o jogo a vocês”, afirmou nesta terça-feira (2) a criadora na página do app no Facebook, sem mencionar a data da estreia por aqui.

A frase está no texto que a Niantic publicou para justificar o calendário preguiçoso de liberação de acesso ao game e alguns ajustes feitos na última atualização, feita no domingo (31).
Primeiro, a criadora disse ter propósitos estéticos a exclusão de uma tela do jogo.

Depois, a empresa disse que aplicativos de outras desenvolvedoras estão prejudicando a expansão para outras regiões.
“Nós limitamos o acesso a serviços de terceiros que estavam interferindo na nossa habilidade de manter a qualidade do serviço para nossos usuários e de levar ‘Pokémon Go’ a usuários de todo o mundo”, afirmou a Niantic, responsável pelo jogo, ao lado da Pokémon Company e da Nintendo.

“O grande número de usuários tem feito a liberação de ‘Pokémon Go’ para todo o mundo um..

. desafio.

..

interessante. E nós ainda não acabamos.

Sim, Brasil, nós queremos levar o jogo a vocês (e a tantos outros países onde ele ainda não está disponível).”
A desenvolvedora afirmou estar lendo posts de redes sociais, e-mails, tuítes de jogadores potenciais que ainda não podem sair às ruas para caças os monstrinhos virtuais.

“Nós lemos seus posts e e-mails e nós ouvidos as frustrações de pessoas em lugares onde nós ainda não lanchamos ainda”, diz a Niantic. “Nós queremos que vocês saibam que nós temos trabalhado loucas horas para manter o jogo funcionando assim como para continuar a lançá-lo globalmente.


.

Fonte: G1 Tecnologia