Cary Fung, criador do ‘IsoHunt’, site de downloads. (Foto: Arquivo Pessoal/Cary Fung)
Cary Fung, fundador do site de downloads IsoHunt, fechou um acordo com a Music Canadá, associação da indústria fonográfica, para encerrar uma ação na Justiça e pagará 66 milhões de dólares canadenses (o equivalente a US$ 49,8 milhões). O acordo foi anunciado nesta segunda-feira (25).

Fung concordou em tirar o IsoHunt do ar em 2013 e pagar US$ 110 milhões à Associação Norte-Americana de Filmes dos Estados Unidos (MPAA, na sigla em inglês) para encerrar outra ação judicial movida em território americano. Com isso, Fung soma US$ 159,8 milhões em dívidas à indústria do entretenimento canadense e norte-americana.

“As companhias de música do Canadá ficam ombro a ombro na luta contra sites ilegítimos que distribuem volumes massivos de trabalho criativo sem compensação aos criadores”, afirmou Graham Henderson, presidente e diretor-executivo da Music Canada (antiga CRIA), em nota.
“Milhares de criadores canadenses, nossa indústria criativa, e seus empregadores são diretamente atingidos por essas atividades.

Esse acordo é um passado adiante no rumo de dar a consumidores um ambiente legítimo em que os serviços online de música possa prosperar.”
Apesar de possuir um débito de quase US$ 160 milhões, Fung ironizou as decisões e, além de agradecer seus advogados, parabenizou as associações que o processaram.

“Eu quero congratular tanto Hollywood quando a CRIA por suas vitórias, que resultaram em multas de US$ 110 milhões e 66 milhões [de dólares canadenses], respectivamente. Obrigado”, escreveu em um texto no Medium.

Criado em 2003, o IsoHunt começou a enfrentar as empresas de entretenimento na Justiça em 2008. Naquele ano, o site entrou com uma petição na Suprema Corte de British Columbia contra as empresas de música do Canadá.

Pedia que a corte dissesse que o site de compartilhamento de arquivos de Torrent não infringia as leis de direitos autorais do Canadá.
No ano seguinte, a Suprema Corte de British Columbia rejeitou o pedido e permitiu que as empresas processassem o IsoHunt.

Também em 2009, um tribunal dos EUA deu ganho de causa à MPAA, que acusava o site de compartilhar conteúdos protegidos por direitos autorais. O caso dos EUA se arrastou até 2013 e o canadense, até 2016.

.

Fonte: G1 Tecnologia