Você quer um Mac para usar no trabalho? Com certeza. Macs são poderosos, elegantes e fáceis de usar. E, provavelmente, os principais executivos da sua empresa usam um computador da Apple, embora pesquisas de mercado não indiquem uma grande aceitação da empresa de Steve Jobs no ambiente corporativo.

“A participação da Apple no mercado de PCs tem sido inferior a 1% nos últimos anos e não tem sofrido mudanças”, afirma o analista da consultoria Gartner Mikako Kitagawa.
Empresas e departamentos de TI  têm diversas teorias sobre porque os Macs não devem ser permitidos em ambientes corporativos, especialmente seu uso em massa.

E alguns deles têm argumentos válidos, embora outros sejam mais mitos que realidade. As tão faladas barreiras que os Macs enfrentam no ambiente empresarial vão de custos dos computadores da Apple ao pouco preparo da equipe de TI  e à falta de hábitos do usuário.

Aqui vão seis questões que dificultam a adoção de Macs no mundo corporativo.
1- Macs custam caro?Muitos Chief Information Officers (CIO) dizem que o menor custo de suporte compensa o preço dos Macs.

De fato, o CIO e Chief Financial Officer (CFO) da Healthcare IP Partners, Tom Kelly, levou, há alguns anos, o computador da Apple para a empresa, cuja cultura era o Windows. Segundo Kelly, a decisão foi baseada no potencial dos Macs de reduzir a dor-de-cabeça para gerenciamento de suporte, bem como diminuir custos.

Uma pesquisa da Enterprise Desktop Alliance indica que Macs são mais baratos em seis ou sete categorias de gerenciamento de computadores: resolução de problemas, ligações para help desk, configuração de sistema, treinamento de usuários e infraestrutura de suporte (sevidores, rede e impressora). Por outro lado, os oponentes do Mac citam os altos custos dos computadores da Apple para suportarem dois sistemas operacionais.

Um dos leitores de Macworld escreve: “As economias com suporte são perdidas com o custo de transição: backup, gerenciamento de sistemas, antivírus, gerenciamento de direitos, Excel/Word/PPT macros. Tudo o que é necessário mudar ou ser implementado de forma redundante”.

2- A verdade está em algum lugarO vice-presidente de tecnologia da informação no AAA Allied Group, Robert Pickering, diz que o custo inicial do Mac é significativo. O preço de um notebook HP padrão gira em torno de 1 mil dólares, enquanto um Macbook Pro começa em 2,5 mil dólares, além de custos adicionais de periféricos.

“Em geral, as pessoas olham apenas para o que ultrapassa o orçamento inicial”, afirma Pickering, um fã de Macs desde 1984. “Eles não estão olhando para a depreciação ou valor residual porque essas questões estão três ou quatro anos à frente”.

No entanto, os Macs retornam essa diferença de custo ao longo desses anos, afirma Pickering. O AAA Allied Group realiza um ciclo de atualização de hardware a cada três anos e, neste período, um laptop padrão não tem mais utilidade.

Já um Mackbook Pro com a mesma idade pode ser vendido no eBay ou para os empregados, por 1 mil dólares. Ou pode ser usado por mais um ano.

3- A virtualização poderá devorar as economias?Sob uma perspectiva de software, Pickering economiza dólares com licenciamento com os Macs, porque não compra antivírus e antispyware para eles. Com PCs Windows, no entanto, esses softwares são mandatórios.

Além disso, questões de suporte quase não existem. “Gostaria de ter um percentual maior de Macs no ambiente, porque os usuários ficariam mais felizes, assim como minha equipe de help desk, que não receberia chamadas”, afirma Pickering.

(O AAA Allied Group deu início a suporte a Macs no departamento de marketing em 2009 e o número de computadores da Apple cresceu para 8% dos cerca de 1 mil computadores).
O problema é que o Mac geralmente precisa de virtualização de desktops para rodar aplicativos críticos do Windows, como o Office e o Outlook – e isso consome muito da economia trazida pelos Macs.

Não faz sentido dar um Mac para um funcionário quando a maior parte dos aplicativos rodará em uma máquina virtual. Mas Pickering prevê que este problema será solucionado rapidamente.

Os funcionários são “convertidos” facilmente para aplicativos nativos do Mac após alguns meses, com a exceção do Outlook. Usuários Mac não querem lidar com as peculiaridades do Entourage, então, o mais recente aplicativo do Windows virtualizado é o Outlook.

“Mas o advento do Office 2010, incluindo Outlook nativo no Mac, trará uma mudança no jogo”, aposta Pickering. “Você não precisará mais de virtualização de desktops”.

4- Você realmente precisa de Mac?Uma das respostas mais comuns sobre pedidos de Macs nas empresas é: “Por que você precisa de um?”, o que desencoraja muitos funcionários a fazerem a solicitação. Alguns empregados realmente precisam de Macs para que seus trabalhos sejam bem-feitos.

Departamentos gráficos precisam de Macs porque aplicativos críticos como a Suite Creative, da Adobe, simplesmente não funcionam bem no Windows. Desenvolvedores Web precisam de Macs para testar códigos em diversos browsers.

Você não pode rodar Safari ou Firefox em uma máquina Windows porque o MacOS não pode ser virtualizado – pelo menos não legalmente.
No AAA Allied Group, executivos-chave têm Macs: o vice-presidente de marketing, o vice-presidente de parcerias e o vice-presidente executivo de viagens, que está na estrada constantemente, carrega consigo um Macbook Air.

“Executivos cuidam dos orçamentos, então eles se autoaprovam”, brinca Pickering. E quanto a um Mac para o resto de nós? Para Pickering, executivos com Macs podem auxiliar que funcionários também usem o computador da Apple.

Isso porque eles reconhecem o impacto dos Macs na produtividade e são mais propensos a aprovar a aquisição dessas máquinas.
As empresas também podem usar os Macs como incentivo para os funcionários.

Um escritório de advocacia do Sillicon Valley adotou Macs há dois anos porque muitos advogados queriam uma alternativa ao PC. Hoje, metade dos advogados usa Mac.

“Há um burburinho entre os advogados de que quem começa a trabalhar para nós ganha um Mac”, observa o CIO, falando sob condição de anonimato. Pickering acrescenta que funcionários podem usar o ciclo de renovação do parque de máquinas como forma de justificar o pedido do Mac.

“Se você quer aumentar o ciclo de renovação em um ano, pode escolher um Mac. Haverá retorno sobre os custos de hardware”.

5- A TI pode suportar Macs?Outra barreira que o Mac enfrenta é o despreparo da equipe de TI para lidar com esse equipamento. Quando Pickering decidiu suportar os computadores da Apple na empresa, primeiro precisou encontrar alguém entre seus 20 funcionários da equipe de TI disposto a acompanhar a velocidade do Mac.

Um administrador de redes em Connecticut aceitou o desafio e Pickering deu-lhe um Mac. O administrador prometeu aprender tanto quanto pudesse sobre Macs, trouxe o computador para o Active Directory e respondeu a todas as chamadas de suporte para o computador da Apple.

Hoje, a equipe de help desk do Pickering tomou aulas de Mac e pode oferecer suporte. À medida que o número de Macs continua a crescer, ele planeja contratar outro especialista em Mac para aumentar sua equipe de suporte de primeira linha.

Talvez essa pessoa seja aproveitada dentro do próprio time.
Aprender os truques de outro sistema operacional não é tarefa fácil.

Por exemplo, um administrador de sistemas e técnico de Macs para uma empresa com 40 funcionários, falando sob anonimato, diz que mudar de um ambiente exclusivamente com Macs para um misto exige muita leitura. “Agora tenho o Mac OS Z 10.

6 e o Windows 7 rodando em duas máquians e dois manuais de 800 páginas cada para que eu leia o máximo possível. E existem as diferenças entre o Office 2007 para Windows e o Office 2008 para Mac”.

6- Os aplicativos do Mac estão prontos para as empresas?Assim como os funcionários de TI, os aplicativos para Mac também precisam encarar uma curva de aprendizado. Considere o administrador dos sistemas, que diz que o rápido crescimento da sua companhia ao longo de cinco anos exigiu uma migração para o Windows.

“A mudança foi necessária para migrar para uma solução de e-mail de escala corporativa”, disse. “Os Macs, naquela época, não tinham nada bem preparado para grandes empresas, como DNS, Exchange e Active Directory”, diz.

“É muito difícil rodar um ambiente que seja exclusivamente formado por Macs”, concorda Pickering, a respeito de questões de compatibilidade. “Qual é sua plataforma de e-mail? Calendário de grupo?”, questiona.

Além disso, os fornecedores de software para gerenciamento de desktops Windows podem oferecer uma versão para Mac, mas muitos não funcionam bem, de acordo com engenheiros de Mac. Eles alegam que conseguir um bom suporte de classe empresarial para Mac de desenvolvedores especializados em Windows pode ser problemático.

As ferramentas da Cisco, como de conferência de colaboração WebEx, são exemplos de aplicativos hostis para Mac. Kelly relata que decidiu migrar para o WebEx no que parecia ser um grande negócio, mas quando colocou em produção, se viu várias vezes sem conexão enquanto era o host da conferência.

O consultor certificado da Apple, Avi Learner, teve experiências semelhantes. “Os produtos da Cisco, incluindo a ferramenta de discagem VPN, são notoriamente problemáticas”, diz.

“Eu nunca soube exatamente o porquê, mas senti o problema na pele”. O administrador de sistemas anônimo, no entanto, vem usando o VPN da Cisco em três Macs por três anos com desempenho excelente.

Alguns CIOs, como Pickering, se arriscam a dizer que muitos dos aplicativos Windows rodam melhor no ambiente virtual do Mac do que em um PC.
Quando Pickering pediu um Mac como condição para trabalhar no local atual, quatro anos atrás, o CFO concordou com uma condição: a de que ele não poderia converter todo o ambiente para Macs.

É um medo que muitos executivos compartilham. Se o colega de trabalho tem um Mac, o outro questionará porque não pode ter também.

Pickering, no entanto, não está preocupado se os Macs vão, um dia, triunfar sobre o Windows nas corporações. “Na sua maioria, os meus usuários finais realmente não se importam sobre o que estão usando”, finaliza.

.

Fonte: Computer World