A agência de classificação de risco Moody’s colocou em revisão a nota de crédito da Microsoft para um possível rebaixamento  após a empresa anunciar nesta segunda-feira (13) que comprou a rede social para contatos profissionais LinkedIn por US$ 26,2 bilhões.
Segundo o analista da agência, Richar Lane, mesmo que o negócio traga grandes benefícios para ambas as empresas, “financiar a aquisição somente com dívida, contudo, vai aumentar a relação dívida bruta/Ebitda da empresa em cerca de duas vezes, um excedente de 1,5 vez maior que o patamar que pressiona a nota da Microsoft”.AquisiçãoA dona do Windows concordou em pagar US$ 196 por ação do site de relacionamento corporativo.

A aquisição é uma das mais caras da história da Microsoft, considerando os valores nominais dos negócios cujos termos foram anunciados.
O histórico da Microsoft com aquisições tem gerado dor de cabeça financeira.

A transação da aQuantive, empresa de publicidade de internet feita para competir com o Google, rendeu à empresa o primeiro prejuízo de sua história em 2012 – para equilibrar as perdas, a companhia teve de registrar uma baixa contábil de US$ 6,3 bilhões.Jeff Weinder, CEO do Linkedni, Satya Nadella, CEO da Microsoft, e Reid Hoffman, cofundador do LinkedIn.

(Foto: Divulgação/Microsoft) 
.

Fonte: G1 Tecnologia