Usuários da Claro não conseguem visualizarmonstrinhos, ginásios ou pokéstops (Foto: CauêFabiano/G1)
Usuários da Claro reclamam nas redes sociais que não estão conseguindo jogar “Pokémon Go” através da rede de dados da operadora nesta quarta-feira (10). Tanto que a hashtag #ClaroSemPokemonGo, usada para reunir os relatos, está entre as mais populares do Twitter no Brasil.
De acordo com os jogadores, o game para smartphones carrega o mapa, mas não apresenta criaturas, ginásios ou pokéstops.

O problema não acontece quando a conexão se dá por uma rede WiFi.
Muitos acusam a empresa de traffic shaping, prática que prioriza o tráfego de dados para alguns aplicativos — enquanto bloqueia outros.

Já algumas pessoas especulam que talvez a desenvolvedora do jogo, a Niantic, tenha banido os IPs utilizados pela Claro por engano. Se a operadora utilizar poucos números para as tentavias de conexão de todos os seus usuários, a desenvolvedora poderia pensar que se tratam de programas automatizados — o que é proibido em suas políticas.

A Claro não respondeu a um pedido de posicionamento, feito às 20h10, até a publicação desta notícia, às 21h27.
.

Fonte: G1 Tecnologia