A Microsoft resolveu rever o prazo inicial para alcançar a marca de 1 bilhão de aparelhos com o seu sistema Windows 10, lançado há cerca de um ano. Até então, a companhia previa chegar a esse número em 2018.
A razão para isso seriam os resultados ruins da divisão mobile da empresa, segundo comunicado obtido pelo site especializado ZDNet.

“Estamos satisfeitos com o nosso progresso até o momento, mas em razão do foco no nosso negócio de hardware de celulares, vai levar mais do que o ano fiscal de 2018 para atingirmos nosso objetivo de 1 bilhão de aparelhos ativos mensais.”
Vale notar que a partir de 30 de julho a Microsoft vai parar de oferecer o upgrade gratuito do Windows 10 para os usuários de máquinas Windows 7 e 8.

1.
Mais recentemente, no final de junho, a Microsoft revelou que tinha superado a marca de 350 milhões de máquinas com Windows 10 no mundo.

.

Fonte: Computer World