‘Watch Dogs 2’ é protagonizado por Marcus Holloway, um jovem hacker da cidade de San Francisco (EUA) (Foto: Divulgação/Ubisoft)
O game “Watch Dogs 2”, confirmado pela Ubisoft no início de junho, se passará em San Francisco, pólo da tecnologia nos Estados Unidos, e terá um novo protagonista. Ele é Marcus Holloway, um jovem hacker que, acusado de um crime que não cometeu, se rebela contra o sistema operacional que controla a cidade.
“Watch Dogs 2” será lançado para PlayStation 4, Xbox One e PCs em 15 de novembro.

O game é um dos principais destaques da Ubisoft na E3 2016, feira de games que acontece entre 14 e 16 de junho. O G1 irá acompanhar a E3 2016 diretamente de Los Angeles (EUA).

Você pode seguir a nossa cobertura em Tempo Real a partir de domingo (12).Cidade de San Francisco (EUA) é palco do novo game ‘Watch Dogs 2’ (Foto: Divulgação/Ubisoft)Realidade hiperconectadaSequência do game de 2014 (leia a crítica do G1aqui), “Watch Dogs 2” vai até a Baía de San Francisco e a região do Vale do Silício, lar de empresas como Facebook, Google e Twitter, para continuar contando sua história sobre vida digital, excesso de compartilhamento de dados pessoais e espionagem.

A Ubisoft diz ter usado as lições que aprendeu com o primeiro jogo para criar um mundo aberto “maior e melhor”, em que Marcus Holloway une forças com o poderoso grupo de hackers DedSec para lutar contra a corrupção “estabelecida por corporações, forças de segurança públicas e privadas, gangues criminosas e até hackers rivais”. Nesse sentido, o game ganha até um ar de “Mr.

Robot”, série de TV que retrata a vida de um hacker com um pé na anarquia.
Assim como no primeiro “Watch Dogs”, o grande diferencial do jogo é poder hackear o sistema da infraestrutura da cidade e outros tipos de dispositivos.

Em “Watch Dogs 2” é possível invadir e controlar drones, carros, guindastes, câmeras de segurança e celulares, por exemplo.No papel do hacker Marcus Holloway, jogador poderá invadir semáforos, drones e até celulares em ‘Watch Dogs 2’ (Foto: Divulgação/Ubisoft)
.

Fonte: G1 Tecnologia